Cidade Integrada: equipe do projeto Na Régua promove reunião de apresentação a líderes comunitários

Cidade Integrada: equipe do projeto Na Régua promove reunião de apresentação a líderes comunitários

max lemos
max lemos

Vertente do programa Casa da Gente, o projeto “Na Régua – arquitetura acessível, moradia digna”, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras, em parceria com a Uerj, deu mais um passo para a abertura de seu 12º escritório. Nesta quarta-feira (23), foi a vez de cerca de 20 líderes comunitários do Jacarezinho, Zona Norte do Rio, serem apresentados ao projeto em reunião realizada na Quadra do Mosquito.

A comunidade, que tem sido beneficiada pelo Programa Cidade Integrada, tem recebido a equipe de pesquisadores para a etapa de validação dos dados fornecidos pela Prefeitura do Rio, por meio do Instituto Pereira Passos. Uma das metas principais do Na Régua no Jacarezinho é priorizar domicílios sem banheiro, como explica o subsecretário de Habitação da Seinfra, Allan Borges.

– Estamos avançando dia a dia no desenvolvimento deste projeto, que foi idealizado pelo Governo do Estado para melhorar a moradia de milhares de pessoas em todo o Rio. Já temos feito visitas técnicas a algumas residências para validar os dados que foram passados pelo município. Hoje, o encontro foi para explicar melhor aos moradores o que viemos fazer aqui: dar mais dignidade a quem vive no Jacarezinho – declarou o gestor.

A apresentação faz parte do cronograma de ações do Na Régua, que, em breve, oferecerá aos moradores do Jacarezinho serviços gratuitos de assistência técnica de arquitetura e engenharia. Estão previstas ainda melhorias habitacionais de até R$ 15 mil para as famílias de baixa renda da região.

Para o secretário de Infraestrutura e Obras, Max Lemos, garantir que a população fluminense tenha um lar saudável é uma das principais missões da gestão estadual.

 

– A determinação do governador Cláudio Castro é a de melhorar a qualidade de vida das famílias que mais precisam por meio da habitação. O Casa da Gente foi criado para isso: construir novas casas, reformas conjuntos habitacionais e, com o Na Régua, entrar nas residências que precisam de um banheiro, de uma pintura, de algo que pode parecer simples, mas faz toda a diferença para quem vive ali. E tá ficando lindo o escritório no Jacarezinho, em breve os projetos começarão a transformar a vida dessas pessoas – declarou Lemos.

Como participar do Na Régua?

Entre os serviços oferecidos nos escritórios regionais, estão: projetos de impermeabilização contra infiltração, pintura, assentamento de revestimentos e, claro, não poderia faltar a reforma do imóvel. Para serem contempladas pelo Projeto “Na Régua”, as famílias têm que possuir um único imóvel, residir há pelo menos três anos no local e receber até três salários mínimos. Famílias chefiadas por mulheres, idosos e pessoas com doenças respiratórias crônicas ou de fácil disseminação também têm prioridade.

Fonte: SEINFRA