Deputado Max Lemos fiscaliza obras dos hospitais de Campanha e Modelar em Nova Iguaçu

Deputado Max Lemos fiscaliza obras dos hospitais de Campanha e Modelar em Nova Iguaçu

Max Lemos
Max Lemos

Parlamentar defende permanência de unidade no município após pandemia.

O deputado Max Lemos esteve na última semana acompanhando as obras de construção do Hospital de Campanha e do Hospital Modular, em Nova Iguaçu. As unidades estão sendo erguidas na área do antigo aeroclube, Rua Governador Roberto Silveira, centro da cidade, para assistir às vítimas da pandemia do coronavírus (Covid-19). A previsão para concluir a obra do Hospital de Campanha é 30 de abril. Já o Hospital Modular deve ser finalizado em maio.

“Fiz uma fiscalização obrigatória, minha função como parlamentar. Trata-se de um investimento de quase R$ 200 milhões, custeado pelo Governo do Estado, para atender, não só Nova Iguaçu, mas toda a região”,

disse Max Lemos.

A área do antigo aeroclube, fundado em 1942, pertence ao governo federal e está cedida ao Estado do Rio de Janeiro. Foram destinados R$ 182 milhões ao município para a construção dos dois hospitais, com capacidade para 500 leitos de alta, média e baixa complexidade, incluindo mais recursos para o Hospital da Posse.

”Minha gratidão ao governador Wilson Witzel, ao secretário estadual de Saúde, Edmar Santos e ao Secretário de Obras, Bruno Kazuhiro, pela sensibilidade de disponibilizar os recursos para a construção dessas unidades que serão fundamentais não só para Nova Iguaçu, mas também para as demais cidades da Baixada Fluminense”,

Destacou o deputado.

Legado para a saúde após a pandemia

A construção do Hospital de Campanha é temporária e após a pandemia será desfeita. Max Lemos assegurou, entretanto, que o Hospital Modular poderá ser removido.

“A expectativa é que a unidade seja deslocada para outra região. Mas vou lutar para que permaneça em Nova Iguaçu, onde a carência de leitos hospitalar é absurda”,

afirmou.

Enquanto essas unidades não ficam prontas, os pacientes de coronavírus permanecerão nos leitos instalados provisoriamente em containers instalados no estacionamento do Hospital da Posse, que recebeu mais um suporte financeiro do Estado de R$ 1 milhão para reforçar a estrutura do atendimento do dia a dia.