Governo do Estado intensifica limpeza noturna em Petrópolis

Governo do Estado intensifica limpeza noturna em Petrópolis

max lemos
max lemos

Mais de 60 mil toneladas de resíduos já foram retiradas das vias de Petrópolis na grande força-tarefa montada pelo Governo do Estado, desde a tragédia que deixou 233 mortos e quatro desaparecidos. Com a reabertura do comércio local e com grande parte das ruas desobstruídas, a Secretaria de Infraestrutura e Obras intensificará a partir desta quarta-feira (9) as ações de limpeza e retirada de entulhos em vários cantos da cidade durante a noite.

 

Atualmente, a força-tarefa conta com 101 equipamentos em atuação em Petrópolis, entre máquinas e caminhões, além de 42 profissionais que estão auxiliando na coordenação das ações. As operações de limpeza estão sendo realizadas atualmente no Caxambu, Chácara Flora, Rua Teresa, Vila Felipe, Centro e Morro da Oficina. Os maquinários também estão sendo utilizados pelo Corpo de Bombeiros ainda na busca por desaparecidos.

 

Para o secretário de Infraestrutura e Obras, Max Lemos, é essencial continuar a ajudar nesse processo de limpeza da cidade, mas tentar ao máximo não interferir na retomada da vida da população.

 

– Daí a importância de se trabalhar durante a noite, evitando os engarrafamentos e a movimentação de máquinas pesadas nas ruas durante o dia”, afirma.

 

Ainda de acordo com o secretário, o governo do estado já iniciou as cinco obras emergenciais na cidade, que incluem contenção de encostas, recuperação de estradas e revitalização de canal. Os investimentos ultrapassam os R$ 150 milhões. Em breve, o município vai ganhar uma nova ligação entre o Bingen e o Quitandinha.

 

-Não sairemos de Petrópolis até termos a consciência de que a cidade voltou ao seu normal. Essa foi uma determinação do governador Cláudio Castro. Praticamente todas as ruas já foram desobstruídas e, agora, entramos na fase de lavagem e limpeza final, além de prestar auxílio aos bombeiros e a Defesa Civil na demolição de residências em áreas de risco”. conclui Lemos

Fonte: SEINFRA