Programa Casa da Gente inicia recuperação de mais cinco conjuntos habitacionais

Programa Casa da Gente inicia recuperação de mais cinco conjuntos habitacionais

max lemos
max lemos

O ordem de início das obras foi dada nesta sexta-feira pelo governador Cláudio Castro e pelo presidente da Comissão de Obras da Alerj, Max Lemos

 

Os moradores dos conjuntos habitacionais Crato (Penha Circular), Divino Mestre (Madureira), Vicente de Carvalho (bairro de mesmo nome), Itararé (Ramos) e Castro Alves (Del Castilho) receberam, nesta sexta-feira (17/06), o governador Cláudio Castro, o secretário de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra), Rogério Brandi, e o presidente da Comissão de Obras da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, Max Lemos, para a assinatura da ordem de início das obras de reforma dos condomínios, por meio do Programa “Casa da Gente”. Apenas nestes conjunto serão investidos mais de R$ 20 milhões.

 

Durante as cerimônias, o governador lembrou que, há poucos meses, não era possível imaginar um cenário em que o estado do Rio de Janeiro poderia investir milhões em mais dignidade e conforto a moradores das regiões contempladas pelas revitalizações.

 

“O “Casa da Gente” foi criado para melhorar a condição das moradias em todo o estado do Rio. Esse é nosso compromisso: não vamos parar de levar melhorias que atendam às necessidades das pessoas e continuaremos a investir em reformas que trarão mais tranquilidade e segurança para a população fluminense”, declarou o governador.

 

O deputado Max Lemos, que lançou o Casa da Gente junto com o governador Cláudio Castro quando estava secretário de estado de Infraestrutura e Obras, ressaltou a importância do Programa para o momento de reestruturação vivido pelo Rio de Janeiro. “Quando o governador Cláudio Castro assumiu o governo, sua primeira missão foi reorganizar a saúde econômica do estado. Depois desse primeiro passo, chegou a hora de projetar uma vida melhor. Por esse motivo, criamos o Casa da Gente. A recuperação do Rio de Janeiro passa pela recuperação dos lares e da autoestima das pessoas. Reformar casas aumenta o bem-estar do povo, e leva dignidade para a população”, disse Max Lemos.

 

O Conjunto Habitacional APE do Itararé, em Ramos, receberá investimento de R$5,3 milhões e o Conjunto Habitacional Castro Alves, em Del Castilho, possui orçamento de R$8,1 milhões. As intervenções, que devem durar de seis e oito meses, respectivamente, incluem serviços de pintura externa dos prédios, pintura interna de escadas e caixas d’água, impermeabilização e reforma dos telhados, limpeza de caixas d’água e cisternas, recuperação de rede externa de esgoto sanitário no térreo e modernização de instalações elétricas.

 

Em Vicente de Carvalho, as obras possuem prazo de conclusão de 6 meses e abarcam a revitalização das fachadas e a criação de um bicicletário para os moradores, além dos serviços de impermeabilização dos reservatórios de água e da calha central. Serão investidos R$1,4 milhão em ações voltadas a facilitar a locomoção e a prática de atividades de lazer dos condôminos.

 

As famílias que moram no Conjunto Habitacional Crato serão beneficiadas com intervenções na casa dos R$4 milhões. As melhorias, previstas para serem concluídas em 8 meses, contemplam a revitalização de fachadas, recuperação de telhados e coberturas, modernização dos quadros de energia elétrica, além de impermeabilização e recuperação de pavimento interno.

 

Já em Madureira, o Conjunto Residencial Divino Mestre passará por um processo de reformas no valor de R$1,5 milhão e tem previsão de conclusão de 5 meses. Entre as intervenções, estão a recuperação das fachadas, pintura, modernização dos quadros de energia elétrica e da rede de iluminação, serviço de paisagismo com pergolado, recuperação do pavimento interno, requalificação das áreas comuns e recuperação dos telhados e coberturas, além de impermeabilização dos reservatórios de água e da calha central.

 

O secretário estadual de Infraestrutura e Obras, Rogério Brandi, comemorou a efetividade do programa habitacional “Casa da Gente” e projetou os próximos investimentos. “Essas são as obras que foram prometidas ainda na gestão do ex-secretário Max Lemos e que temos o prazer de iniciar agora. O “Casa da Gente” continua reformando condomínios com o objetivo de trazer excelência e respeito para a vida das pessoas, resgatando o orgulho das famílias que construíram suas vidas nesses locais. Vamos fazer mais!”  , afirmou Brandi.

 

“Casa da Gente” assegura direito à moradia digna

 

Criado em setembro de 2021 pelo então secretário de Infraestrutura e Obras, Max Lemos, o “Casa da Gente” vem se consolidando como o maior programa habitacional da história do Rio. Com investimento de R$6,5 bilhões, a meta do Programa é contratar 50 mil unidades habitacionais nos próximos 5 anos. Além disso, condomínios com mais de uma década de construção estão sendo recuperados e o cronograma prevê a reforma de 60 conjuntos, a partir de um investimento de R$700 milhões.

 

Existe ainda o suporte do projeto “Na Régua”, que propõe assessoria técnica com o intuito de levar melhorias habitacionais a milhares de famílias que moram em áreas vulneráveis.