Segurança Presente completa primeiro ano de funcionamento em Queimados

Segurança Presente completa primeiro ano de funcionamento em Queimados

MAX LEMOS
MAX LEMOS

Instituto de Segurança Pública aponta queda na criminalidade superior a 30%

A Assistente Social, Denise Ferreira, 59, declarou que ao contrário de anos anteriores, se sente tranqüila transitando pelas ruas do centro de Queimados. A permanência de policiais militares patrulhando as ruas tem garantido o ir e vir da população.

“A chegada do Programa Segurança Presente, sem dúvida, diminuiu aquele pânico que existia. Agora eu até arrisco retirar o celular da bolsa para atender uma ligação”,
afirma.

A implantação do programa, que completa um ano nesta quarta-feira, é fruto de uma emenda parlamentar do deputado Max Lemos e também de Indicações Legislativas protocoladas por outros colegas deputados, além do empenho da Frente Parlamentar em Defesa da Baixada Fluminense.

“O município vivia um clima de violência intenso e figurava entre as cidades mais violentas do país. Felizmente, junto ao Governo do Estado, e com o apoio de outros colegas parlamentares, conseguimos direcionar o programa para o município”,
disse o deputado.

Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Estado do Rio de Janeiro apontam queda no índice de criminalidade em Queimados superior a 30%. De acordo com a pesquisa, em 2019 foram registrados 5.444 casos criminais, uma média de 453 crimes por mês. Já no ano passado os números diminuíram e o ISP registrou 3.747 crimes, ou 312 casos criminais por mês.

“Não moro no município, mas semanalmente estou por lá para visitar minha mãe. Sem dúvida a segurança melhorou muito, principalmente no centro, depois da chegada do Segurança Presente. Uma ótima iniciativa”,
destacou o professor André Luiz, 52 anos.

Financiado com recursos da Assembleia Legislativa (Alerj) através da Frente Parlamentar da Baixada Fluminense, o Programa Segurança Presente funciona desde o dia 10 de fevereiro de 2020. Sua base está instalada dentro do 24 BPM (Queimados). O patrulhamento é feito por 40 agentes que trabalham em rondas feitas a pé, de patrulha e motocicletas.

Confira a queda dos indicadores entre 2019 e 2020:

Homicídio doloso

2019 – 58

2020 – 31

Morte por intervenção poluição

2019 – 38

2020 – 20

Letalidade violenta

2019 – 99

2020 – 52

Tentativa de homicídio

2019 – 62

2020 – 34

Estupro

2019 – 72

2020 – 55

Roubo a pedestres

2019 – 500

2020 – 239

Roubo de celular

2019 – 245

2020 – 115

Roubo em coletivo

2019 – 95

2020 – 39

Roubo de veículo

2019 – 150

2020 – 107

Roubo a residência

2019 – 26

2020 – 7

Total de roubos

2019 – 612

2020 – 1227

Total de furtos

2019 – 580

2020 – 398

Fonte: ISP/RJ